entidade promotora:

Engenho & Obra
 
   
   
   
   
   

O projecto “Ao Sul…” é um projecto de continuidade. Para a E&O é apenas uma etapa de um longo caminho a percorrer no sentido de uma contribuição permanente para a Educação para o Desenvolvimento e também para que sejam aprofundadas as bases de um entendimento global para a cooperação portuguesa, particularmente no que concerne aos Países lusófonos. Neste caso particular, salienta-se, naturalmente, a intervenção na Província de Malange, no estado de Angola, dado existirem condições objectivas para uma continuidade efectiva.
 

Os resultados esperados do projecto são os seguintes:

  • Capacidade de desconstrução de preconceitos concernentes ao desenvolvimento sustentável e às realidades vivenciadas nos Países do Sul;
  • Competências no âmbito da Educação para o Desenvolvimento;
  • Criticidade face às imagens dominantes veiculadas pelos media no que diz respeito às interdependências existentes entre os Países do Norte e os Países do Sul;
  • Conhecimentos históricos sobre o mundo;
  • Conhecimentos relacionados com os direitos humanos, com a desigualdade de oportunidades entre mulheres e homens e da procura de mecanismos capazes de os combater;
  • Capacitação para desenvolver iniciativas conducentes a processos de multiculturalidade e interculturalidade;
  • Conhecimentos sobre práticas de saúde e de protecção ambiental capazes de promover o Desenvolvimento Sustentável;
  • Conhecimentos sobre práticas de consumo e de comércio promotoras do Desenvolvimento Sustentável;
  • Conhecimentos sobre “boas práticas” de responsabilidade social das organizações;
  • Capacidade de participação na sociedade e de organização de iniciativas sociais para o desenvolvimento;
  • Conhecimento sobre as teorias sustentadoras dos processos da globalização e sobre a sua relação com o desenvolvimento sustentável;
  • Conhecimento dos objectivos de desenvolvimento do milénio e da estratégia portuguesa de cooperação para o desenvolvimento;
  • Conhecimento dos fenómenos que levam à existência das migrações, assim como de práticas promotoras de inclusão;
  • Conhecimento sobre as estratégias angolanas de combate à pobreza.